Puerpério: você sabe o que é?

Puerpério: você sabe o que é?

A gravidez traz muitas mudanças significativas na vida da mulher de ordem física, emocional e psicológica.

Quando chega o momento do parto e o bebê nasce, é dada a largada de um novo tempo na vida da mãe: o puerpério.

Todas as mulheres que estão passando pela fase da maternidade viverão o puerpério e, por isso, queremos saber: você, mulher grávida, sabe o que significa esse termo? Sabe o significado desta fase na gestação?

Se você quer compreender melhor sobre esse período na vida de uma mulher grávida, ou melhor dizendo recém mamãe, confira o texto de hoje do nosso blog.

Preparamos um conteúdo recheado de informações para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Boa leitura!

 

Entendo o puerpério

Puerpério é o período de resguardo que a mulher precisa ter após o parto. Ele dura entre 45 e 60 dias.

É nesta fase que as taxas hormonais da mãe sofrem uma queda brusca e os seus órgãos começam a voltar para o seu lugar de origem.

Para compreender melhor esta fase da retomada dos órgãos para o seu “lugar de origem”, vamos ter como exemplo o útero.

No período da gestação o órgão pode alcançar o tamanho de 32 centímetros e pesar 1 quilo e meio. No final do período do puerpério, o útero retorna para o seu tamanho original, que é de 7 centímetros e 600 gramas.

Esse processo natural do corpo feminino e que acontece com todas as mulheres que acabaram de ter o bebê é chamado de involução uterina.

Durante o puerpério, a amamentação se torna a melhor amiga da mulher, pois além de nutrir o bebê, ajuda a liberar no corpo da mamãe a ocitocina, hormônio que promove o bem-estar.

Esse hormônio, estimulado pela sucção da criança ao mamar, ajuda o corpo da mulher a retomar as suas características anteriores a gravidez.

Aqui, acontece outro fator importante para o puerpério, a questão hormonal. A queda brusca dos níveis de progesterona e estrogênio pode resultar em quadros de depressão pós-parto. O indicado é ter um bom acompanhamento médico para evitar complicações desse cenário.

 

O puerpério e suas fases

Existem outras fases a serem consideradas durante o puerpério que vão além do retorno do organismo a sua condição anterior a gravidez.

Ocorre um sangramento vaginal após o parto, independente se for cesárea ou normal, denominado cientificamente de lóquio. Ele pode durar até 30 dias e fará parte do cotidiano da recém mamãe.

Até o 10º dia após o parto, ocorre o puerpério imediato. O lóquio é muito parecido com a menstruação, tanto na cor do sangue como no fluxo em que desce.

Já na fase denominada puerpério tardio, que ocorre entre o 11º e 25º dia, o fluxo do sangue reduz consideravelmente e a secreção da mulher fica com a coloração menos intensa, até desaparecer por completo.

Também temos o puerpério remoto, que ocorre a partir do 45º dia.

A duração deste período é incerta e depende da amamentação. Mulheres que oferecem exclusivamente a mama podem não menstruar por até um ano.

Já as mulheres que não fazem a amamentação exclusiva têm o retorno da ovulação e do período menstrual antecipado, podendo engravidar novamente.

Quem opta por não amamentar, o ciclo menstrual retorna ao normal, em um prazo de seis a oito semanas.

Gostaríamos de fazer um alerta! Durante o lóquio a mulher precisa ficar atenta a alguns sinais do corpo, como: odor forte na secreção, febre, dores abdominais constantes e hemorragia fora do normal.

Caso alguns desses sintomas estejam acometendo a mãe, um quadro infeccioso pode estar acontecendo e será preciso buscar um médico urgente. Portanto, é fundamental que a mulher siga todas as recomendações do seu obstetra e compareça às consultas marcadas.

 

O que a mãe precisa internalizar sobre o puerpério

A mulher precisa compreender que durante o puerpério, todas as mudanças que ocorrerão em seu corpo e comentamos aqui no texto, é normal.

É preciso respeitar o processo de recuperação interna do organismo e ser paciente com o estado de mudança constante da parte externa.

É fundamental lembrar que as relações sexuais são recomendadas após 40 dias do nascimento da criança, já que antes disso pode trazer desconforto para a mãe e até mesmo quadros de infecções em mulheres que fizeram cesárea.

Quando o assunto é ciclo menstrual e uso de métodos contraceptivos, é importante serem debatidos com o ginecologista.

Tire todas as suas dúvidas e não deixe nenhum detalhe passar batido, já que é importante saber como está a sua ovulação e a possibilidade de engravidar novamente.

 

Saiba como se preparar para o puerpério

A mulher vivencia mudanças bruscas na sua rotina após o nascimento do bebê e isso pode acabar assustando.

Por isso, durante a fase do puerpério, é normal a mulher sentir as emoções mais acentuadas, como também um cansaço fora do normal. Tem mães que sentem vontade de chorar do nada e sem nenhum motivo aparente, e isso tudo é super normal.

Devido a essa montanha russa de emoções, ter um planejamento para poder passar essa fase de forma com menos surpresas pode ser um grande presente para você, mulher.

Confira algumas dicas para ter uma boa preparação para o puerpério, que podem ser iniciadas ainda na gestação:

 

  • Busque momentos de relaxamento

Sabe aquela aula de hidromassagem para mães que você mais conversa e dar risada com as amigas? Ela pode ser ideal para se preparar para o puerpério.

Aulas de Yoga, Pilates, dança para gestantes ou a participação em grupos de conversa e troca para gestantes, pode trazer uma segurança muito grande para a mulher, já que ela passa a conviver com outras mães e percebe que não está sozinha diante desta nova fase da sua vida.

 

  • Deixe as tarefas organizadas

Que tal montar umas listinhas com as tarefas de casa para entregar para as pessoas que vão te dar um suporte após o parto?

As primeiras semanas com o bebê exigem muita atenção física e emocional da mulher. Ao deixar as tarefas de casa que você costumava fazer anotadas em algum local para que outras pessoas possam contribuir e ajudar, vai proporcionar momentos de tranquilidade para sua rotina com o bebê.

  • É preciso aprender aceitar ajuda

Não fique relutante em aceitar ajuda. Não ache que está incomodando demais as pessoas ao seu redor. Principalmente nos primeiros meses após o parto.

Peça um suporte a amigos e familiares que demonstram ter vontade de contribuir com o momento.

 

Mãe Gestante ao lado da mulher em todas as fases, inclusive no puerpério

Gostaram do conteúdo que trouxemos hoje para vocês, mamães?

Tudo o que você precisa saber sobre o puerpério foi abordado no artigo de hoje. Esperamos ter ajudado com as informações.

A loja virtual Mãe Gestante visa o bem-estar da mulher em todas as fases da gestação e por isso tem os melhores produtos para fazer com que a gravidez seja um período mais proveitoso e com menos complicações.

Se você quer conhecer nossos produtos, acesse nosso site e garanta as melhores peças para a sua gravidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meu carrinho

Carrinho